quarta-feira, 30 de abril de 2008




_________________________________________________________________

___________________________________________________________

?

Se perguntar à Rosinha ela conta-lhe tudo e ... chora
Chora ? Sim, ela chora sempre, é por isso que lhe chamamos Rosinha.

(É a Rosinha dos olhos tristes, enrolada no sotaque suculento de um Brasil errante)

Estás triste Rosinha ? Não.
Tenho saudades ...
Tenho sede e apetece-me melancia.


Melancia ? Sim ... é tão bom, faz-me lembrar um tio que tenho em Assaí.
Vivia em Londrina, mas quando era menina ía para a fazenda, para casa dele, em Assaí.
Tenho saudades daqueles campos de melancia ...
Hectares e hectares de melancias amarelas em chão verde.



Amarelas ? Sim ... as melancias amadurecem e vão sendo viradas.
O amarelo fica para cima.
Parece que as estou a ver ... tantas, tantas, tantas até perder de vista ...
parecem campos de mulheres barrigudas ao sol.

Só me apetece chorar ... e comer melancia.

A Rosinha lá ficou ... abraçada à barriga
água na boca e lágrimas nos olhos.

Não sei se o bébé já nasceu ... mas sei que é um menino e que se vai chamar LorenZo.

_________________
Quase Maio
Espreito AQUI Assaí, a cidade do sol nascente, à procura das melancias da Rosinha ...













Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado