domingo, 6 de abril de 2008

Jean Nouvel, premio Pritzker de arquitectura


Fachada do polémico Museu do Quais Branly, em Paris, projectado por Jean Nouvel. A arquitectura é de facto fabulosa, porém a ideia de museu como espaço de confinamento (Foucault) e legitimação dos objectos, está ultrapassada.
Visitei-o, há poucos meses, e saí meio atordoada.
A contemporaneidade e limpeza da arquitectura é dissonante com o conservadorismo da museografia (culto dos objectos "aprisionados" em vitrines), a ambiguidade do discurso expositivo e, sobretudo, com a visão de um museu (de Estado) que, em pleno sec XXI, nas barbas da torre Eiffel, recupera os arquétipos mais convencionais da Antroplogia do exótico e do etnocentrismo. É realmente poderoso ! Mas ... nada disto é pacífico, tudo depende da perspectiva, tudo é relativo e a visita obrigatória (digo eu ... ).








Entrevista com Jean Nouvel





Museo del Quai Branly, a la sombra de la Tour Eiffel
Jean Nouvel, escenario de imágenes



http://www.elcultural.es/Video/jeannouvel/jeannouvel.asp

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado