sábado, 23 de junho de 2007

fait divers


Chegou hoje ao fim, mais um curso de mestrado em Museologia, da Universidade Lusófona, que este ano funcionou (e bem) no Museu Nacional de Arqueologia, sediado, como e sabe, no Mosteiro dos Jerónimos. http://www.mnarqueologia-ipmuseus.pt/


Chegada a Lisboa, depois de muitas voltas em Belém, lá consegui " largar " o carro nas imediações do museu dos Coches, seguindo a pé, em passo acelerado, para o meu destino ...


Já atrasada, com calor e, como sempre, carregada com o portátil e tralhas para apresentação do Seminário final do curso, não resisti a sentar-me, sózinha, durante 10 minutos, numa das mesas da famosa casa dos Pastéis de Belém !
Não sou grande apreciadora de doçaria. Raramente entro numa pastelaria para satisfazer apetites, mas a um pastel de nata quente, polvilhado de canela, com um café, não resisto. Não resisto mesmo! É uma combinação dos deuses ...

Foram 10 minutos de sonho !





________________

Em 1837, em Belém, junto ao Mosteiro dos Jerónimos, numa tentativa de sobrevivência, os clérigos do mosteiro puseram à venda numa loja uns pastéis de nata.
Nessa época, a zona de Belém ficava longe da cidade de
Lisboa, e o seu acesso era assegurado por barcos a vapor. A presença do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém atraíam inúmeros turistas que depressa se habituaram aos pastéis de Belém.

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado