terça-feira, 4 de março de 2008




... __________________________________________________________________

___No fogo das estradas é que
o medo de ter
tempo demais as mãos pousadas
no amor nas espáduas
na amargura no rio
é que molhar as mãos
na água dos joelhos e andar
um pouco mais ainda sobre o fogo
das pernas e alcançar a terra
o ar do tronco o vapor o
movimento infindável do corpo em torno
do amor é que o mar as estradas
é que a locomoção por sobre a mágoa
no fogo das estradas é que tudo
se pode incendiar____________________________________________________________

CRUZ, Gastão – A Doença in Poemas Reunidos.
Lisboa: Publicações D. Quixote, 1999______

__________________________________________________________________

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado