segunda-feira, 17 de março de 2008




Como si fuera ... la ultima vez

O beijo ocorreu por ocasião da visita de Gorbachov à RDA, em 1989, no qual Honecker pediria apoio para endurecer o regime. A resposta, como hoje é sabido, isolaria Honecher e levaria a sua substituição e posterior derrube do muro de Berlim. Foi de facto a última vez .


Jamais esquecerei a viagem à antiga RDA, em 1986 ... a chegada a Berlim leste, num dia sombrio com sete graus negativos. A imponente Alexanderplatz ... os armazéns " Centrum " (que, no interior, faziam lembrar os antigos armazéns do Chiado, em Lisboa) , a unter den linden , a histórica Avenida das Tílias, cortada a meio pelo muro. A permanente vigilância ... os discursos sobre o "homem novo" e as virtudes do Socialismo ... as conversas surrealistas com os então jovens, da minha idade, sobre o mundo "lá fora"; o mundo fantasiado ... idolatrado por uns / diabolizado por outros ... inacessível para todos.
Berlim era uma cidade clean (demasiadamente clean), parada no tempo, suspensa ... mas, simultaneamente rara, atraente, cinematográfica, literária. Não esqueço a entrada triunfante na Opera Estatal de Berlim, com os seus habitués ritualmente vestidos para a ocasião, enquadramento perfeito para a magistral interpretação da "Aida" de Verdi. e ... mesmo ao lado, o fabuloso Teatro Reinhart ... uma estranha sensação de viajar no tempo ... de tocar relíquias esquecidas num beco da História ... era assim como desfolhar as páginas de uma revista antiga, de um qualquer deutsch " Século ilustado ", a três dimensões, em contra-tempo. Perturbador e fascinante ...

Completamente Good Bye, Lenin!

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado