sábado, 5 de dezembro de 2009







A matéria é o ser mais positivo e indefeso do cosmos. Qualquer um pode amá-la, formá-la: obedece a todos. Todas as organizações da matéria são perecíveis e débeis, fáceis de regredir e de anular. Não existe nenhum mal na redução da vida de formas novas e diferentes. Ocasionalmente trata-se de uma violação necessária de formas resistentes e petrificadas de vida que deixaram de ser interessantes. Pode mesmo ser uma virtude quando se trata de uma experiência interessante. Aqui radica o ponto de partida para uma nova apologia do sadismo.


_________
Schulz, Bruno, Obra completa, ed. Juan Carlos Vidal, Madrid, Siruela, 1993
(citado por J. A. Bragança de Miranda, "Corpo e imagem", ed. Nova Vega, 1ª edição, 2008)





_________________________________________________________________________________________________________________________________

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado