segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Gostei tanto ...


Aquele Querido Mês de Agosto , o único filme português presente em Cannes, incluído na Quinzena dos Realizadores, é um objecto cinematográfico aliciante. Junta documentário, ficção e mete toda a equipa de rodagem dentro da acção do filme, como se fosse exigida uma participação de tipo antropológico no facto social. Estamos no domínio do Portugal profundo, rural, das festas tradicionais, das procissões e milagres, dos emigrantes que passam férias na aldeia natal, dos intrépidos heróis que se atiram da ponte para o rio e roubam casacos ao marroquinos...Tudo no enquadramento da musica popular, ligeira, romântica a condizer com as paixões de adolescentes e o gosto dos mais velhos, inconformados com os U2 e os AC//DC cantarem em inglês. O universo de Aquele Querido Mês de Agosto , na Beira Interior, remete-nos para o verdadeiro Portugal não globalizado, indiferente ao consumo de massas, em que a satisfação das necessidades básicas passa por uma refeição bem servida com um leitão cozinhado à moda da terra, bem regada com vinho tinto. Esqueça-se também a arrogância intelectual, de um qualquer artista de rádio nacional com depressões cantadas em verso inglês. Aqui respira-se o ar puro da serra e a vida, o pulsar da vida dos portugueses nas canções de Marante, Dino Meira e Tony Carreira .





“Todo grande filme de ficção tende ao documentário e todo grande documentário tende à ficção e, quem optar por um, encontrará necessariamente o outro no fim do caminho”


Jean-Luc Godard





Ora, aqui está um grande exemplo. " Aquele querido mês de Agosto " , o filme dentro do filme.

Excelente estrutura narrativa. Um filme Cativante. Surpreendente. Inteligente. Audaz ...
A sala estava vazia. Pude escolher a fila e até mudar de lugar após o intervalo, mas isso é um mal a que nos vamos habituando. Deixo aqui o repto ... o filme merece. O cinema português precisa.


Parabéns à equipa (muito especial para a Lisa Persson)

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado