sábado, 9 de maio de 2009

Mulher, como se pode não ser mulher ?


Acho que o grande defeito das relações entre géneros é não sermos todos naturalmente femininos. Os homens femininos não têm que ser fêmeas, mas têm que saber compreender a sua mulher interior, para não criar rivalidades com o lado masculino das suas maiores amigas, as suas mães e as mães dos seus filhos. Porque todos somos mães se quisermos, não é preciso ter um útero, para sentir o calor e o valor do amor mais verdadeiro: o que apenas dá, que se basta e não tem fim.



(...) Ser mulher é o futuro de todos nós, porque a verdadeira mulher não é submissa nem ameaçadora, mas a que cria. Sim, acho que ser mulher é ser homem sem se sentir dominador e ser pessoa, sem se sentir dominada. Os homens verdadeiros choram e as mulheres a sério enfrentam o perigo. Eu tenho um sonho: homens e mulheres de mãos dadas, na roda planetária do amor inocente.







Fátima Madruga


___________

Fátima Madruga nasceu em Santa Luzia do Pico, em 1955. Começou a pintar em 1988 e durante 20 anos fez gravação em marfim – scrimshaw.






Adoro - Chavela Vargas

Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Arquivo do blogue

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado