segunda-feira, 9 de maio de 2011

Casa abandonada




Esta mansão outrora pertenceu a Aristides de Sousa Mendes, diplomata português que ajudou milhares de judeus a escapar às garras de Hitler durante a segunda guerra mundial.
Os fundos cedidos pelo governo português nunca foram o suficiente para restaurar a mansão. Tanto que a família de Sousa Mendes decidiu criar a Fundação Aristides de Sousa Mendes. Com o apoio do governo português, a fundação conseguiu comprar a casa com o objectivo de construir um museu em sua honra.
Em 3 de Fevereiro de 2005 a casa foi considerada de interesse patrimonial (simbólico / histórico).
Dois eventos realizados no âmbito da UNESCO conseguiram juntar seis mil euros em donativos para a fundação. Mesmo assim o presidente da fundação disse, em 2006, que a fundação estava com dificuldades em reunir os fundos necessários para fazer a renovação da referida casa e consequente criação de um ponto de memória, um museu que desse conta do extraordinário legado de coragem e acção humanista de Aristides de Sousa Mendes.
A mansão está neste momento ao abandono, enquanto que a casa de Salazar, ditador que criou grande transtorno à carreira profissional e familiar de Aristides de Sousa Mendes, foi transformada em museu. Con(tradições) dificilmente explicáveis à luz da carta universal dos direitos humanos e da mais elementar consciência de cidadania.











Seguidores

Povo que canta não pode morrer...

Beirute.Nantes

Loading...

Pesquisar neste blogue

Acerca de mim

A minha foto

"A coisa mais fina do mundo é o sentimento. " (Ensinamento) Adélia Prado